Pro meu filho não comer miojo: Tapioca

Faz tempo que a tapioca deixou de ser só uma queridinha do nordeste, e dominou o Brasil inteiro. E só temos motivos pra comemorar! A tapioca é ótima pra introduzirmos na nossa alimentação, além de ser um produto glúten free, ela tem muuuitas opções de recheios! Pode ser doce, pode ser salgada, pode ser gorda, pode ser fit, e vale a criatividade em “criar” novos sabores!

Eu nunca me arrisquei em preparar a massa da tapioca, sempre comprei ela pronta, eu geralmente encontrava em celeiros, mas ultimamente tenho visto no mercado. Referente a massa, a única dica que eu dou é misturar nela sementes de chia, ou linhaça, não muda nada no sabor e ajuda a diminuir o índice glicêmico (indicador da velocidade com que o açúcar presente em um alimento alcança a corrente sanguínea), e ainda adiciona um alimento funcional e saudável na alimentação. Aqui vai um vídeo de como preparar a sua tapioca com a massa já pronta:

Sobre o recheio pode usar a criatividade, geralmente eu faço de queijo e peito de peru (sim, peito de peru não é saudável), mas uma boa dica, é desfiar um frango e deixar na geladeira, é um ingrediente curinga, que dá para fazer um sanduíche natural, um macarrãozinho rápido e claro, uma tapioca. Mas, vou passar hoje um recheio que eu improvisei um dia e amei, é doce, de banana, laranja e canela. É bom para aqueles dias que a vontade de doce aperta, mas não queremos sair muito da dieta.

E olha, como prova que a criançada adora, eu fiz pro filho de um casal de amigo, ele nunca tinha ouvido falar e eu convenci ele de experimentar! Ele adorou, e ainda pediu pra mãe dele fazer!! Olha só:

10592201_10152391852309830_2009315121_n10566236_10152391852304830_261440367_n
A carinha dele é a melhor!!

Compartilhem os seus recheios favoritos, nos comentários ou por email!!

Tapioca de Banana

Ingredientes

3 colheres de sopa de goma de tapioca
1 colher de sopa de chia
2 bananas
1/2 laranja
2 colheres de sopa de aveia
2 colheres de sopa de açucar demerara
Canela em pó a gosto
Creme de leite opcional

Modo de fazer

1. Em uma frigideira, corte a banana em rodelas, e coloque o suco de 1/2 laranja. Adicione a aveia, o açúcar e a canela, e amasse com um garfo. Leve ao fogo baixo, até engrossar e reserve.
2. Em outra frigideira, prepare a massa da tapioca, e assim que ela estiver quase pronta, coloque o recheio, coloque um pouquinho de creme de leite em cima. Feche. E pronto.

Não deu tempo de tirar a foto, comi antes! Mas fica uma delícia!

 

 

Anúncios

A alimentação começa em casa..

Que alimentação começa dentro de casa, não temos dúvida. Por isso, a partir do momento em que eu engravidei, comecei a pensar muito sobre o assunto, por dois motivos. Primeiro, como ensinar uma criança a comer bem, se eu não tinha certeza se a minha alimentação era a ideal? E segundo, e muito importante, como prover nutrientes para minha filha, desenvolvendo a todo vapor dentro do meu corpo, se nem eu tinha nutrientes suficientes? Alguma de nós duas ia sair perdendo. Por isso decidi prestar cada vez mais atenção nesse pequeno grande detalhe, que nos envolve pelo menos 3 vezes por dia (com a fome que tenho sentido, me envolve o dia inteiro).

Por isso, decidi prestar atenção nos meus hábitos alimentares. Comecei a estudar sobre o assunto, escolher melhor ingredientes, e tentar banir algumas besteiras aqui de casa. Quando tomei essas atitudes, aquelas letrinhas miúdas atrás dos pacotes de alimentos industrializados, passaram a ter muita importância, e para minha surpresa, descobri que eu não entendo nem metade das coisas que estão escritas lá. Sinceramente, pra mim o conceito de light, diet, zero, ainda é algo muito distante de ser compreendido, então pensa sobre os vários nomes diferentes que eles colocam em conservantes e aromatizantes? Muitos dos alimentos não são metades daquilo que pensamos que são, e é melhor começarmos a entendermos melhor sobre eles. E entender melhor que, não precisar ler rótulos, é ainda melhor do que entende-los!

Porém, as mudanças não acontecem de uma hora para outra, não adianta correr pra despensa e jogar todas as porcarias fora, nosso cérebro não funciona desse jeito. Pra uma mudar efetivamente precisamos entender realmente o porque aquilo não nos serve, e mudar nossos hábitos devagar, substituir os alimentos aos poucos. Caso contrário, assim que essa emoção de não comer junkies passar, você volta a comer tudo aquilo de novo.

Então, vamos com calma, aqui estão alguns vídeos para começarmos a pensar melhor sobre o assunto e assim começar a mudança:

1. Achei muito fofa a indignação dessas crianças quando descobrem o que tem dentro das suas bebidas preferidas:

2. Essa menina faz um experimento da escola, e descobre que a batata doce que recebeu um dose de agrotóxico não cresce! E vai pesquisar sobre ele…

http://www.hypeness.com.br/2014/06/experiencia-surpreendente-mostra-a-diferenca-entre-alimentos-organicos-e-transgenicos/

3. E esse é o mais importante, se você não viu, vai precisar de um tempo para ver, mas vale a pena!
“Hoje em dia, um terço das crianças brasileiras está acima do peso. Esta é a primeira geração a apresentar doenças antes restritas aos adultos, como depressão, diabetes e problemas cardiovasculares. Este documentário estuda o caso da obesidade infantil principalmente no território nacional, mas também nos outros países no mundo, entrevistando pais, representantes das escolas, membros do governo e responsáveis pela publicidade de alimentos.”

Está na hora de começarmos a pensar melhor sobre o que levamos pra dentro de casa, não é? E pensar melhor sobre o que mandamos para dentro do nosso corpo. Nossa corpo é nosso templo. Então, vamos começar a cuidar melhor dele…

Beijos, até a próxima.

Jéssica Meneghel

8e629190938a17862516d5c3561f3225